A Superação é tudo em nossas vidas!

No Globo Repórter de sexta-feira (16), foi mostrado um sentimento e, mais do que tudo uma atitude que, ao longo de minha vida, é parte inseparável de mim em várias situações. A palavra mágica é Superação. Vi um menino de 10 anos, chamado Nyltow Rafael, portador de uma doença grave que limita a sua capacidade pulmonar ligado o tempo todo a um cilindro de oxigênio.

Ele demonstra garra, otimismo, alegria. O que já é capaz de deixar muito marmanjo envergonhado por deixar que, às vezes, um simples “não” o deixe paralisado, desmotivado, querendo desistir de tudo. O Nyltow Rafael, em questão, determinou que será médico, e com certeza o será, desenha muitíssimo bem (já financiou uma viagem com a família a Foz do Iguaçu, com a venda dos seus desenhos) e, para o próximo ano, já se programou para conhecer a França. (Confira a Reportagem).

Considero que, o verbo Superar, deve ser “conjugado”, por mais difícil que isso pareça, em todas as situações difíceis até mesmo quando tudo parece não ter saída, mesmo quando estamos no limite, fragilizados tanto física quanto emocionalmente. Acerca de uns cinco anos, passei por uma situação limite, tão dolorosa e sofrida, porque perdi um tesouro insubstituível, minha mãe.

Porém, refleti que ela que era a superação e determinação em forma de gente, não iria querer me ver desistir jamais. O Mundo, tão desigual e violento, não pode servir de pretexto para desistirmos de nossos projetos, sonhos (os sonhos nos impulsionam, desde que tenhamos os pés no chão), o medo, creiam, é algo a ser vencido, a tristeza, a saudade, tudo pode ser superado.

O que não pode, é deixar habitar em nós, o pessimismo, a descrença, o caminho fácil de deixar as coisas pelo meio do caminho, principalmente, se isso nos fizer desistir de um amor, dos estudos, do aprimoramento espiritual, daquela viagem maravilhosa por falta de “grana” (vamos batalhar, fazer hora extra, seja lá o que for, claro que de forma honesta) conhecer àquele lugar…

Vamos nos espelhar no Nyltow Rafael, (apesar do programa ter retratado outras pessoas que superaram suas adversidades) por se tratar de alguém, que nem bem deixou a infância, já consegue traçar seu próprio destino independente do que lhe reservará o futuro (há a possibilidade de passar por uma delicada cirurgia de transplante de pulmão e tenho certeza que aparecerá um doador e a operação será um sucesso), sem reclamar e ter pena de si mesmo, resolveu escrever sua história vitoriosa, onde é incabível a palavra fracasso.

A energia de reclamação, é péssima companheira de quem quer fazer a diferença e usar, a Superação, para tornar seu próprio mundo e o Mundo em que vive, em algo perto da plenitude de uma incrível e luminosa transformação, a chamada Felicidade, independente do conceito que cada um tenha, dessa palavra mágica.

Conheça mais a história de Nyltow Rafael através deste link.

Sonia Maria

Meu nome é Sonia Maria, sou carioca, com muito orgulho, advogada, empresária. Nas horas vagas adoro ler bons livros, dançar, viajar, namorar. E sou uma pessoa bastante obstinada, sei ser paciente, aliás, a paciência, é fundamental para que não desistamos dos nossos objetivos.