Dia Internacional da Mulher

Dedicado às mulheres, de todas as raças, todos os credos, todas tendências políticas, mas acima de tudo, seres excepcionais. A começar pelo fato de que conseguimos ser uma em mil, magicamente, somos de uma tal versatilidade, que “jogamos” nas onze, mesmo não sendo profissionais da bola – estas por sinal, muito bem representadas pelas nossas meninas – com um Football bonito, acrescido do charme que só a mulher consegue ter.

Porém, sempre tem um porém, quando nos transportamos para o campo profissional, todas (com raras exceções) entramos neste “jogo” perdendo porque, para profissões iguais, salários desiguais e, ainda temos o famigerado preconceito, nas mais variadas situações, por exemplo: homem barrigudo, é excesso de cerveja, mulher barriguda, desleixo; homem com mulher mais nova – charme – (para a maioria, tudo bem) ele está passando experiência e dando segurança a ela ; mulher com homem mais novo – oh! ela está sendo “usada”, o cidadão atura porque está tirando vantagem, alguns até olham o casal com desaprovação (mas ninguém reconhece que tem inveja da mulher com segurança para viver essa relação).

O pior de tudo é a violência física e psicológica, muitos casos nem LEI MARIA DA PENHA dá jeito na situação, pois, as mulheres deixam de ser assistidas de forma adequada, mesmo com a medida protetiva, a mulher acaba sendo vitimada. Mulher, quando trai é “vagabunda”, homem, garanhão. É infindável o número de “desvantagens”, a princípio por sermos mulheres, mas em compensação, temos milhões de motivos para encontrar mil e uma vantagens na nossa condição.

A primeira por ter o CRIADOR dotado a mulher da sublime missão de procriar e, mesmo quando não é mãe biologicamente, consegue sê-lo pelo coração, graças ao instinto materno, quer coisa melhor? Além do mais a mulher consegue ser protetora, encantadora, sutil (recurso pouco utilizado pelo homem), sabe perdoar, mas tem que fazê-lo sem guardar mágoa.

E, ainda somos capazes de nos multiplicar por mil, somos donas de casa, mãe, profissionais, ou seja, damos conta do recado! E, por tudo isso somos grandes guerreiras, dignas de todo respeito, carinho e de sermos imensamente FESTEJADAS!

Sonia Maria

Meu nome é Sonia Maria, sou carioca, com muito orgulho, advogada, empresária. Nas horas vagas adoro ler bons livros, dançar, viajar, namorar. E sou uma pessoa bastante obstinada, sei ser paciente, aliás, a paciência, é fundamental para que não desistamos dos nossos objetivos.


  • adorei! estou comentando hoje domingo (atrasado) , mais eu gostei muito, VIVA NÓS mulheres!!!!

    • Sonia Maria Custodio

      Leila boa tarde,

      Bom você ter gostado, mas o “atraso” não existe quando vemos alguém reconhecer nosso trabalho. E sabemos que nós mulheres, somos DEMAIS!

      Abraços!