FIFA e, seu Manual para “inglês” ver!

Brasileiros e brasileiras, bem-vindos ao Mundo do Faz-de-Conta de uma Instituição chamada FIFA! Vamos lá: primeiro façamos uma brincadeira bem antiga e, que muitos devem conhecer. A brincadeira é, tchan, tchan, tchan, …. Cabra Cega! Todos de olhos vendados, tentando alcançar algo que imaginamos existir, a perfeição, aonde falhas inexistem.

Fonte da imagem: FIFA

Para se ter uma ideia, já está formada a falácia do “padrão FIFA” mas que, só funciona, quando se trata dos interesses próprios de seus membros, (vide o atualíssimo episódio dos ingressos que “brotaram” das mãos mágicas de pessoas “intimamente” ligadas a FIFA) A ditadora, com suas regras, impondo restrições, modelos até de comportamento, quando em público. Afinal, todos ELES, querendo ficar bem na “fita”.

Agora, falemos sério e, de forma despida de açodamentos, tentemos entender o jeito Joseph Blater/FIFA de ser, e que passarei a chamar de Manual FIFA/COPA. Capítulo nº 01 – Os árbitros, serão disciplinadores e, jamais deixarão de “punir” os excessos, aplicando cartão amarelo e, até o vermelho, dependendo do grau da falta cometida. Capítulo nº 02 – não serão permitidos torcedores, portando cartazes e/ou bandeiras de tamanho tal que possam obstar a visibilidade dos demais; Capítulo nº 03 – não será permitido o ingresso, nos estádios, portando alimentos e/ou bebidas.

É, fiquemos apenas com esses três capítulos, porque ninguém é de “ferro” e, bastam esses três para comprovar a hipocrisia das normas ditadas. Árbitros –sem qualquer preparo, punindo com cartão faltas que só aconteceram aos olhos “vesgos” dos mesmos e, fazendo de conta que não viram agressões, como àquela sofrida pelo Neymar, e por um zagueiro do México, que teve a tíbia fraturada, que cartão que nada, e para quê? Entretanto, o Luiz Suárez, do Uruguai, mordeu e, foi punido, ficando fora da COPA (atitude lamentável).

Fonte da imagem: FIFA

Desse modo, conclui-se que: quebrar, fraturar, PODE, mas MORDER, nem pensar! Torcedores – portando cartazes e/ou bandeiras grandes, não pode, mas invadir as dependências do Maracanã, quebrando tudo que encontravam pela frente, SIM.Valendo lembrar que, a segurança, na parte interna do estádio, cabe a toda poderosa FIFA. ALIMENTOS e/ou bebidas – com filas intermináveis isto, quando os alimentos, não “sumiam”. Os torcedores, porque cargas d’águas, precisam comer, se estão indo só assistir aos jogos e torcer.

COMIDA e BEBIDA, é para os fracos, pois, os fortes, se alimentam de “emoção” e, bota emoção nisso. Leitores queridos, os conclamo a ignorar tanta “baboseira” e, cada vez mais tratarem de dar mais valor às “nossas regras”, bem brasileiras, que incluem: bom humor, hospitalidade, alegria (somos conhecidos como um dos povos mais felizes do MUNDO) e, não temos porque nos envergonharmos disso, mesmo que, os pseudos intelectuais, apregoem o contrário. ELES, por mais que neguem, também adoram uma boa roda de samba, pagode e, a nossa caipirinha – que virou a “queridinha” dos turistas, nossas praias, nosso amado Football.

Faço a todos um convite: que formemos uma imensa e fortíssima corrente de AMOR pela nossa SELEÇÃO, não esquecendo de torcer, de forma intensa, pela recuperação do nosso querido NEYMAR e, acima de tudo, não esquecer que somos brasileiros, com muito orgulho e muito amor.

Sonia Maria

Meu nome é Sonia Maria, sou carioca, com muito orgulho, advogada, empresária. Nas horas vagas adoro ler bons livros, dançar, viajar, namorar. E sou uma pessoa bastante obstinada, sei ser paciente, aliás, a paciência, é fundamental para que não desistamos dos nossos objetivos.