Como se formam os Tornados?

Os que acompanham os meus artigos, estarão se perguntando: por quê, ao invés de mais uma viagem pelas belezas do mundo, escolhi discorrer sobre um fenômeno da natureza? Porque sou uma pessoa movida pela curiosidade, adoro aprender. Então, vamos aprender juntos.

Tornardo Como se Formam?
Imagem/Reprodução: National Geographic

Aprender sobre algo e/ou alguém é procurar saber como aonde começa a sua origem e, com os tornados, não poderia ser diferente. Tornados são colunas de ar em altíssima rotação, originadas de nuvens de tempestade tipo Cumulonimbus e que, algumas vezes, entram em contato com o chão. Eles possuem o formato de um funil, diminuindo sua largura quanto mais próximo a superfície.

Outra curiosidade: a velocidade dos ventos associados aos tornados são de no mínimo de 177km/h e possuem um diâmetro de aproximadamente 100m, e são muito menores do que furacões, já que o diâmetro dos furações pode ser maior que 100km, ou seja, um tornado pode ser 1000 vezes menor do que um furacão.

Os tornados, já foram vistos em todos os continentes, exceto na Antártica. A maior incidência desse fenômeno, ocorre nos Estados Unidos da América, pois, 70% dos tornados ocorrem lá. A região de maior incidência dos tornados, atende pelo nome de Alameda dos Tornados. Nela, por exemplo, o ar frio e seco vindo do Canadá encontra-se com o ar quente e úmido vindo do Golfo do México.

Origem dos Tornardos
Imagem/Reprodução: National Geographic

O encontro dessas duas massas de características tão diversas, favorece a formação de tornados. Por essa razão, a legislação, prevê que as construções recebam um tratamento especial e sejam utilizados materiais mais resistentes. Em diversas cidades dessa região, existem sistemas de alto-falantes, propiciando que o alerta sonoro seja ouvido durante a emergência de forma eficaz. E há ainda um alto investimento de milhões de dólares em radares meteorológicos e outros sistemas de medição.

A pergunta que não quer calar: mas como os tornados, realmente, se formam? Tornados costumam se formar sobre a terra (alguns sobre a água, falaremos sobre os mesmos adiante). Eles se iniciam quando uma massa de ar ascendente quente e úmida -que forma as nuvens de tempestade – encontra-se com uma massa de ar fria e seca. O ar seco e frio é então forçado para baixo.

A razão pela qual a coluna do tornado começa a girar ainda guarda um certo mistério, até mesmo para os cientistas. Porém, já foi observado que a rotação tem início quando ocorre o cisalhamento do vento, que é quando este sopra em diferentes velocidades e alturas. Damos um exemplo: o vento a 300m de altura sopra a uma velocidade de 8km/h e o vento a 1500m de altura sopra a uma velocidade de 40km/h. Caso a coluna de ar com cisalhamento encontre uma corrente ascendente que venha a formar nuvens (as termas), essa corrente ascendente ganhará energia e se acelerará.

Origem dos Tornardos
Imagem/Reprodução: National Geographic

Os tornados também podem se formar sobre a superfície de lagos, rios e oceanos. Quando o sistema de funil de nuvens em rotação atinge a água, esta é sugada, formando o que denominam de tromba d’água. As trombas d’água são bem menos destrutivas que os tornados, pois, sua velocidade, é da ordem de 80km/h. Tendo em vista que a superfície terrestre aquece muito mais do que a superfície da água, as correntes de ar ascendentes (termas) que se formam sobre a terra são infinitamente mais fortes.

Segundo a NOAA National Severe Storms Laboratory, que fica nos Estados Unidos, 69% dos tornados são considerados fracos. Os tornados fracos tem uma duração muito curta, ou seja, menos de 10 minutos e possuem ventos com aproximadamente 177km/h. Entretanto, os de intensidade mediana correspondem a 29% do total de tornados, com ventos entre 110km/h e 330km/h, com duração de 10 a 20 minutos. E, os intensos, correspondem a apenas 2% do total de tornados, com ventos acima de 330km/h e duração de aproximadamente 1h.

Origem dos Tornardos
Imagem/Reprodução: National Geographic

Bem minha gente, espero ter alcançado o meu objetivo que é o de dividir com àqueles que como eu cultuam a curiosidade pelo conhecimento, saciar um pouco que seja dessa ânsia pelo novo, razão pela qual me atrevi a adentrar pelo mundo dos fenômenos da natureza.

Deixem seus comentários! 🙂

Sonia Maria

Meu nome é Sonia Maria, sou carioca, com muito orgulho, advogada, empresária. Nas horas vagas adoro ler bons livros, dançar, viajar, namorar. E sou uma pessoa bastante obstinada, sei ser paciente, aliás, a paciência, é fundamental para que não desistamos dos nossos objetivos.