Nature #11: Vulcões

E lá vamos nós em mais uma aventura e, desta vez, em um campo bastante “quente”, surpreendente, mas ao mesmo tempo assustador e envolto em muito mistério: o mundo dos vulcões. No nosso país, não se tem notícia de vulcões que estejam atualmente ativos. Entretanto, existem várias curiosidades super interessantes a serem abordadas. Confira! 🙂

Vulcões Natgeo
Fonte da imagem: National Geographic

Existe de fato um fenômeno interessante da natureza aqui no Brasil e, que confesso, desconhecia até começar a pesquisar sobre o assunto: a Amazônia, abriga o vulcão mais antigo do mundo com cerca de 1.89 bilhão de anos e está localizado próximo ao Rio Tapajós, faz parte de um conjunto de rochas vulcânicas que se espalha pela área de diversos estados – Mato Grosso, Roraima, Amazonas e Pará – chegando ao Suriname e à Venezuela.

Há 140 milhões de anos, o Brasil quase foi dividido porque surgiu uma fenda que saía do Centro-Oeste e ia até o Sul do país, chegando ao Uruguai. A fenda, deixou vazar lava e esta se depositou sobre o solo tendo como consequência a reconfiguração da região ao longo do tempo. A decomposição das rochas provenientes desse solo deu origem à terra roxa, que desde os tempos da cafeicultura é largamente utilizada para a agricultura.

Vulcões National Geographic
Fonte da imagem: National Geographic

Mundo afora, existem diversos locais onde a atividade vulcânica é intensa e monitorada a cada segundo. Destaco aqui dez desses vulcões, como se segue: Villarrica (Chile); Tungurahua (localizado na região central do Equador);Monte Rainier (Washington, EUA); Santa Helena (também no estado de Washington); Colima (América do Norte); Nyragongo (Congo); Etna (Sicília/Itália).

Agora, vamos conhecer mais um pouco de detalhes, acerca desses misteriosos fenômenos que fazem parte da belíssima obra do CRIADOR.

1 – Kilauea – Hawaii – EUA

Vulcões Kilauea
Fonte da imagem: National Geographic

É o mais ativo do mundo nos últimos tempos. Apesar do grande volume de suas erupções, é um dos mais visitados, pois, mesmo com atividade constante a lava vem a tona, escoando lentamente.

2 – Tungurahua – Equador

Vulcões Tungurahua
Fonte da imagem: National Geographic

O Tungurahua, é um dos mais ativos dos últimos tempos e, uma das suas mais assustadoras características é que a força de suas explosões é capaz de gerar tremores de terra de uma intensidade capaz de alcançar toda a região.

3 – Rabaul Papua Nova Guiné

Vulcões Rabaul Papua Nova Guiné
Fonte da imagem: National Geographic

Segundo os especialistas, uma erupção muito grande pode afetar o clima da terra como um todo. É a isso que chamo de uma perspectiva nada animadora.

4 – SakumaJima – Japão

Vulcões SakumaJima
Fonte da imagem: National Geographic

A Terra do Sol Nascente é afetada de forma constante pelo movimento das placas tectônicas. Tal movimentação causa terremotos e também faz com que vários vulcões voltem a atividade, ou seja, produz um verdadeiro “efeito dominó”. O SakumaJima, é um dos mais ativos do Japão.

5 – Etna – Itália

Vulcões Etna
Fonte da imagem: National Geographic

O Etna é o mais ativo da Europa e, também um dos mais famosos. Este vulcão se localiza na região da Cecília e, tem em torno de de 3.300 metros de altura, mas o seu tamanho está sujeito a variações frequentes, devido ao fato de estar em constante atividade.

6 – Anak Krakatoa – Indonésia

Vulcões Anak Krakatoa
Fonte da imagem: National Geographic

O significado desse nome é o de “filho de Krakatoa”. A sua formação aconteceu a partir de uma mega explosão do Krakatoa, daí o seu nome. Ele é relativamente novo, mas nem por isso menos ativo.

7 – Monte Santa Helena – EUA

Vulcões Sabta Helena United States
Fonte da imagem: National Geographic

Está situado no sudoeste do estado norte americano de Washington e, a 160 quilômetros ao sul de Seattle, tendo entrado em erupção, de forma violenta, em 18 de maio de 1980, resultando na morte de 57 pessoas.

8 – Vesúvio – Itália

Vulcões Vesúvio
Fonte da imagem: National Geographic

Trata-se de um estratovulcão localizado no golfo de Nápoles, a cerca de 9 km a oeste de Nápoles, estando a uma curta distância do litoral.

9 – Popocatepeti – México

Vulcões Popocatepeti
Fonte da imagem: National Geographic

É da mesma forma que o Vesúvio, na Itália, um estratovulcão ativo, localizado a 60 km a sudoeste da capital mexicana, nas fronteiras dos estados de Morelos, Puebla e México, no México Central. O seu cume atinge 5426 metros de altitude e é o segundo mais alto do México, após o Pico de Orizaba.

10 – Shiveluch – Rússia

Vulcões Shiveluch
Fonte da imagem: National Geographic

Em agosto de 2013, este vulcão lançou uma coluna de cinzas a uma altura de 6 km. O Shiveluch, pertence ao grupo de vulcões Kliuchevskaya, é um dos mais ativos e tem uma altitude de 2.800 metros.

Bônus: Melhores Imagens da National Geographic:

Saiba mais: Confira a Série #Nature na íntegra!

Avaliem o Nature #11 nos comentários! 🙂
Próximo episódio: Nature #12: Floresta Amazônica

Sonia Maria

Meu nome é Sonia Maria, sou carioca, com muito orgulho, advogada, empresária. Nas horas vagas adoro ler bons livros, dançar, viajar, namorar. E sou uma pessoa bastante obstinada, sei ser paciente, aliás, a paciência, é fundamental para que não desistamos dos nossos objetivos.


  • Sonia Maria Custodio

    Daniel, boa noite

    Obrigada por nos acompanhar e, pela contribuição, com sua crítica construtiva.

    Abraços

    🙂 🙂 🙂

  • Adorei o novo artigo, mais o blog ainda precisa melhorar em aspectos de layout e frequência de publicação de posts. Fora isso, está fantástico!!!