O difícil caminho da estrada chamada “Escolha”

Dessa vez, vou adentrar por um assunto que faz parte do dia-a-dia de todos nós e que, a primeira vista, parece ser simples e banal, mas não é. A chamada tomada de decisão, aquele que é muitas vezes o caminho mais difícil e muitas vezes, de tão importante nos deixa sem saber por onde ir: o caminho da “escolha”.

Escolha em nossas Vidas
Fonte da imagem: Mundo de Bob

É só parar e tomar uma estrada imaginária, na qual existe uma “bifurcação”, aonde você terá que percorrer um caminho para chegar tranquilamente no seu destino, seja para chegar a um encontro de trabalho, o emprego, que talvez seja uma oportunidade única de crescer profissionalmente. Se errar e, se atrasar além do tolerável, dependendo da política da empresa poderá ver frustado o seu sonho de ascensão.

No campo das decisões pessoais, sejam familiares ou afetivas, aí sim é que a situação corre o grande de risco de, além da frustração, de se pecar por orgulho, vaidade ou pelo medo de ousar. Em família, veja só pode acontecer de um dia, não ter como se apoiar naquele ombro amigo para se aconselhar, a escolha, fica entre você mesmo e DEUS. E, neste caso específico, pegar a estrada errada, poderá até custar a vida de um ente querido, querem um exemplo? Decidir entre prolongar o sofrimento de um ser amado ou deixá-lo ir, quando a existência, só poderá ser prolongada por meios artificiais.

O egoísmo, sentimento que teima em falar mais alto, poderá levar a escolha errada, ou seja, manter a pessoa viva podendo tê-la por perto, sofrendo, ou deixá-la partir, parar de sofrer, descansar, mesmo que isso doa demais.

Escolha em nossas Vidas
Fonte da imagem: Mundo de Bob

No quesito escolha, entre a sua felicidade e, a do outro, a decisão mais serena (se você ama o outro, de verdade) será pensar: de que adianta a pessoa estar ao meu lado, se sinto que será mais feliz sem mim, sendo livre, encontrando outro alguém?

Nesse caso, se você tem o privilégio de conhecer esse sentimento divino chamado AMOR, vai seguir a Lei do Desapego, sair do caminho, desejando que o outro seja feliz, sinceramente, com uma vantagem se dar a oportunidade de, mais adiante, encontrar um novo AMOR, porque o grande segredo, é não colocar nos ombros do outro, a responsabilidade de ser feliz.

Pode parecer frase feita, e é, mas muito verdadeira, quem não é feliz sozinho, não se ama, também não saberá ser feliz com outra pessoa, nem contribuir para o crescimento pessoal do outro, indispensável na vida a dois. Há também, que se falar na escolha do candidato certo, essa uma decisão hiper complicada, porque refletirá em sua vida e, na de todo um país, em todos os sentidos. A responsabilidade é imensa, pois, dela dependerá se seremos uma nação de verdade, ou apenas mais um país, no meio de tantos outros, sem a devida relevância no cenário político/econômico.

Agora, se decidir ter um filho, seja qual for a sua idade, ideologia, situação econômica, opção sexual, credo, pense um milhão de vezes, reflita muito, pois, se fizer a escolha errada, poderá seguir por uma estrada sem volta, porque o seu erro poderá ter como resultado uma vida mal resolvida, um ser humano, sem chance de se tornar um cidadão.

Escolha em nossas Vidas
Fonte da imagem: Blog Mundi

A decisão por um filho, seja ele biológico, adotado ou por força de uma situação – os enteados – que vêem até você por serem parte integrante da pessoa que passa a fazer parte da sua vida, depois de uma separação. Em todas as situações aqui mencionadas, há que ter um compromisso: a escolha de aceitar um filho, tem que ser verdadeira, sincera, no corpo e na alma e, se aceitar apenas por aceitar, não será uma escolha e sim uma imposição.

Explico: imposição, a si mesmo, querendo ser quem não é, a pela vontade de agradar o companheiro(a), mais adiante irá gerar atritos e frustração e, a imposição, pela pressão da sociedade que fica cobrando (em especial a cobrança vem dos pretensos avós), você não quer ter filhos? Olha, isso costuma gerar infelicidade e frustração, podendo gerar péssimos pais e filhos infelizes e, isto ninguém merece.

Finalmente, ouso dar uma dica: a escolha, será sempre mais fácil, creiam-me, se ouvirmos a voz da razão, refletindo (sem pressa) sobre as consequências, se ela é justa ou não, para si próprio e para as demais pessoas envolvidas, se algo der errado, tenho como corrigir o meu equívoco? Escolhas apressadas, impulsivas, de forma irracional, podem gerar uma verdadeira catástrofe na vida de qualquer pessoa.

Porém, como toda mulher conheço uma ótima opção: quando mais nenhuma das dicas acima derem resultado, confie na sua intuição que os mais céticos dizem ser uma falácia, mas lhes digo, por experiência própria pode nos levar a escolha certa, independendo mesmo da situação.

Sonia Maria

Meu nome é Sonia Maria, sou carioca, com muito orgulho, advogada, empresária. Nas horas vagas adoro ler bons livros, dançar, viajar, namorar. E sou uma pessoa bastante obstinada, sei ser paciente, aliás, a paciência, é fundamental para que não desistamos dos nossos objetivos.


  • Pedro Gouvea

    Sensacional!

    Um dos melhores artigos do seu blog!!!

    • Sonia Maria Custodio

      Olá Pedro (Pedrinho)
      Bom você ter gostado, porque para mim foi um grande prazer discorrer sobre esse assunto.
      Abraços

      🙂 🙂 🙂

  • Marcelly Custodio

    Olá Juan e Sonia,

    Estava fazendo várias provas e testes ultimamente em minha escola. Pois bem, agora venho conferindo os artigos do seu blog e gostando muito, esse é um deles!!!

    #Dúvida – Quando sairá outro podcast (quanto tempo…)?

    • Sonia Maria Custodio

      Olá Marcelly

      Estava sentindo falta dos seus comentários. Desejo que esteja se saindo muito bem nas provas e, nos testes. E, melhor ainda, saber que gostou do que leu.

      Quanto ao podcast, temos previsão de publicar no dia 24 deste mês

      Abraços
      🙂 🙂 🙂

  • Thomas Alberto

    Perfeito!

    Parabéns equipe do blog!!!!

    #Compartilhado! 🙂

    • Sonia Maria Custodio

      Olá, Thomas Alberto

      Grata pelo carinho!

      Abraços

      🙂 🙂 🙂

  • Mt show o post!

    Se eu tivesse uma Range Rover, passaria na esquerda para testar, kkkkk…

    • Boa idéia!

      kkkkkkkkk

      Daria sem dúvidas, como passar sem nenhum critério de problemas, kkkkkk {…}

    • Sonia Maria Custodio

      Angelo, boa tarde

      Quem sabe, se você souber escolher o caminho certo, não estará conduzindo uma Range Rover, mais cedo do que espera. Torço por você!

      Abraços

      🙂 🙂 🙂