O Trânsito e suas Loucuras

Olá meus queridos leitores, quem dentre vocês pode me esclarecer por quê? Os motoristas fazem das buzinas dos carros, seus abre-alas quase que 24 horas, xingam uns aos outros, avançam o sinal, estacionam sobre as calçadas, têm verdadeiros surtos quando um motorista educado, sabedor de que somos todos pedestres, para dar passagem a um transeunte (cidadão a pé para os mais íntimos) e muitas vezes partem para a violência – infelizmente.

Fonte da imagem: Menos Automóveis na Rua

Ou também, quando ocorre um abalroamento, descem do veículo vociferando (e isso é o de menos) ou o que é pior, sacando de uma arma ou outro objeto qualquer, querendo “justiça”, pois, seu bem precioso foi danificado. Agora, neste instante, através da varanda do apartamento onde moro – no Leblon, escuto um buzinaço “infernal”, como se essa histeria coletiva contribuísse para melhorar a fluidez do trânsito.

Ah! Antes que me esqueça, na sua maioria os motoristas desconhecem ou fazem de conta que desconhecem as normas mais elementares do trânsito, tais como: ambulâncias, viaturas policiais, corpo de bombeiros, têm preferência de passagem, e de tão óbvio que é, nem preciso explicar o motivo.

Fonte da imagem: Mobilize Brasil

Então sejamos sinceros e, façamos cada um de nós a “mea culpa”, incluindo nesse quesito o poder público, ou seja, o departamento de trânsito. E aí vão algumas sugestões desta humilde blogueira, porquanto todos conhecemos os caminhos para implementar normas que poderiam minimizar os problemas nesse setor:

1º) Educação e bom-senso do cidadão tanto o que dirige, quanto os pedestres, se os motoristas não os respeitam (avanço de sinal, veículo sobre a calçada, fechamento dos cruzamentos, etc…) as pessoas, igualmente, adoram atravessar fora da faixa, com o sinal aberto para os veículos, apenas para citar algumas situações bem conhecidas, (o brasileiro adora uma “adrenalina”);

2º) As autoridades providenciando para que os sinais sejam sincronizados (a chamada onda verde);

3º) Transporte coletivo de qualidade para a população;

4º) Os proprietários das empresas de ônibus, treinando seus motoristas e também sendo penalizados com multas como qualquer mortal;

Para finalizar este artigo com “chave de ouro”, lembrem-se: se Dirigir, Não Bebam, Não Matem, Não Morram. 

Sonia Maria

Meu nome é Sonia Maria, sou carioca, com muito orgulho, advogada, empresária. Nas horas vagas adoro ler bons livros, dançar, viajar, namorar. E sou uma pessoa bastante obstinada, sei ser paciente, aliás, a paciência, é fundamental para que não desistamos dos nossos objetivos.