Parada para Pensar em 2018

Bom, todos dizem: “2018, vai ser um ano diferente, melhor, um mundo mais próspero, crescimento econômico, eleições, recuperação dos empregos,” e por aí vai, existem até pessoas que acreditam ser capazes de conquistar àquele amor “inconquistável”. Porém, tudo na vida tem o famoso “porém”. Dependendo da situação, teremos muitos “porém”, “mas”,”contudo”, e por aí vai. E, nessa tarde, me peguei pensando: se, ficarmos presos ao passado, não olharmos para o aqui e agora, e não fizermos uma tomada de consciência, buscando dentro de nós o porquê dos nossos erros, do quanto temos que melhorar.

A meditação é saudável? Descubra!
Imagem/Reprodução: The Huffington Post

Acreditem, na passagem do ano, fiz uma reflexão acerca das minhas atitudes, acertos e erros e resolvi que, ao invés de ficar culpando o governo, amigos, familiares, conhecidos, parceiros de trabalho, clientes, pelas minhas perdas, amores e desamores, deveria primeiro me corrigir, acolher, compreender, ajudar, e acima de tudo, agradecer.

Todos esquecemos, muitas vezes, de sermos gratos pelo que temos e, porque possuímos o dom de esquecermos, mais as coisas boas, do que as ruins, não damos valor ao melhor em nossas vidas. Quantos de nós paramos ao fim de mais um dia, para agradecer, pelo simples fato de existirmos, de termos a chance de lutar por tudo o que julgamos ser mais gratificante.

Bons Momentos da Vida
Imagem/Reprodução: Pictures by Mom

E, até mesmo nos noticiários, os mais impactantes são os relatos de catástofres, mortes, assaltos, sofrimentos. Noticiários relatando, grandes descobertas, casais felizes, crianças amadas, empresas bem sucedidas, são rapidamente, esquecidos. O ser humano sofre, muitas vezes, por causa de escolhas erradas e reconheço que “escolher”, não é nada fácil, creio ser uma questão de “treino” . Como assim, uma questão de “treino”? Treinar, é buscar não repetir os mesmos erros, as mesmas escolhas, que de tão desatrosas, podem nos causar perdas irreparáveis.

O ano de 2018, é um ano de eleições, que significa eleger uma pessoa para ocupar um posto e/ou determinada função, ou seja, é fazê-lo responsável por desempenhar um trabalho, no caso dos políticos eleitos, o trabalho em representar o povo dando de si o melhor.

Sistema Eleitoral Brasileiro
Fonte da imagem: Wikipédia

Entretanto, se a escolha é do povo, a responsabilidade pela escolha também. Se queremos uma sociedade melhor, temos que mudar a nossa mentalidade, isto é, sermos mais solidários com nossos semelhantes, perdermos a mania “terrível” de ficarmos só olhando para o próprio “umbigo”, se estiver bom para mim os outros que se danem. Eita pensamento ruim! Tem que ser bom para todos, a união, sempre foi a base de uma sociedade próspera, família unida, gera bons frutos, povo unido gera país em crescente progresso.

E como cobramos uma mudança de postura dos homens públicos, se continuarmos “exercitando”, o famoso jeitinho brasileiro: pagar propina, desrespeitar as normas de trânsito, esquecer as palavrinhas mágicas: por favor, bom dia, boa tarde, boa noite, obrigado e desculpe, furar fila, servir de mal exemplo aos filhos, se gabando de ter passado alguém para trás, só para se dar bem na vida, achando que é um carinha esperto, só que não. E pensar que, aparecer nos veículos de comunicação, porque ganhou uma bolada com transações ilegais, do tipo corrupção em grau máximo, o faz ser o cara.

O Brasil que dá certo
Imagem/Reprodução: Pixabay

Vamos mudar e pararmos de sermos conhecidos mundo afora, como o país do “jeitinho”, da corrupção endêmica, do quanto pior melhor, sermos vistos como o “país do futebol arte, do carnaval, da praia, de povo inteligente, mas malandro”.

A mudança que queremos, começa à partir de cada um de nós que tivemos o privilégio de nascermos em um país maravilhoso, pleno de riquezas naturais insuperáveis, que são cobiçadas por outros países que sabem que, uma terra que gera tanta riqueza para a lavoura, é algo que não tem preço, somos um país, ” abençoado por DEUS, e bonito por NATUREZA”, está tudo aí ao alcance de nossas mãos, é só saber valorizar e “colher”, como o homem do campo, que sabe fazer isso como ninguém. Sigamos essa “trilha”, que é trabalhar, acreditar, agradecer e colher.

Somos Brasileiros
Fonte da imagem: G1

Podemos nos orgulhar de termos mentes brilhantes, em todos os setores da sociedade, pessoas das mais humildes, as mais privilegiadas financeiramente, temos um grande número de profissionais que colocam seus talentos à serviço do país e, muitos desses talento, são muitas vezes ignorados, somente sendo reconhecidos, quando um país e/ou empresários estrangeiros lhes dá uma oportunidade e, muitos deles acabam deixando o país, é a famosa exportação de talentos.

Vamos ser conscientes de que, as mudanças para melhor, dependem muito mais do povo que dos políticos, “entronizados” em seus poderes, pois, fomos nós que os colocamos em seus “tronos” e lhes demos o direito de se acharem intocáveis, só assim “esse ano, não vai ser igual àquele que passou”, só depende de nós!

Sonia Maria

Meu nome é Sonia Maria, sou carioca, com muito orgulho, advogada, empresária. Nas horas vagas adoro ler bons livros, dançar, viajar, namorar. E sou uma pessoa bastante obstinada, sei ser paciente, aliás, a paciência, é fundamental para que não desistamos dos nossos objetivos.