Você sabe o que é Astronomia?

Hoje, vou me aventurar no campo das ciências e, uma ciência, não muito habitual nos círculos sociais – àquela conversa que permeia o nosso dia a dia- em um mundo, onde tudo ocorre com uma velocidade espantosa. É uma das ciências mais antigas e precisas do mundo, a astronomia.

As civilizações, babilônias, gregas, chinesas, indianas, iranianas e maias, fizeram observações detalhadas do céu noturno.O telescópio, contribuiu para o desenvolvimento da astronomia moderna. É uma ciência que, engloba muitas outras, tais como: astronomia, navegação astronômica, astronomia observacional e, a elaboração de calendários, muito utilizados também, como meio de veicular publicidade em diversos segmentos.

No decorrer do século XX, o campo da astronomia profissional foi dividido em dois ramos: a observacional e a teórica. Os dois campos se completam. A primeira voltada para a aquisição de dados, a partir da observação de objetos celestes, que são analisados utilizando princípios básicos da física e, a segunda, direcionada para o desenvolvimento de modelos analíticos que descrevem objetos e fenômenos astronômicos.

Os antigos gregos fizeram importantes contribuições para a astronomia, entre elas a definição de magnitude aparente. Apesar de algumas pessoas terem a visão de que a Bíblia tem um foco poético a respeito dessa questão, pela maneira como aborda a posição da Terra no Universo e sobre a origem das estrelas e dos planetas, não podemos ignorar a Cosmologia bíblica – informações bíblicas, teoria da origem e reconstituição do Universo.

O estudo da astronomia, na Idade Média, ficou praticamente paralisado, excetuando os árabes que deram continuidade a esse trabalho. O astrônomo árabe al-Farghani, é autor de uma grande obra sobre o movimento dos corpos celestes. No século XII, seus trabalhos foram traduzidos para o latim.

No Século X, um enorme observatório foi construído perto de Teerã, Irã, pelo astrônomo al-Khujandi, que observou os trânsitos meridianos do Sol, o que lhe conferiu condições para calcular a obliquidade da eclíptica, conhecida como eixo da Terra relativamente ao Sol. Como resultado de tais pesquisas, hoje, é cediço que a inclinação da Terra é de aproximadamente 23º34′, e al-Khujandi obteve a medida de 23º32’19”. Durante o Renascimento, Copérnico, propôs um modelo heliocêntrico do Sistema Solar.

O cientista Omar Khayyam, também filósofo e poeta (viveu de 1804 a 1131) compilou um grande número de tabelas astronômicas e executou uma reforma do calendário que era mais exato do que o Juliano e se assemelhava ao Calendário Gregoriano. O cálculo do ano, feito por ele, foi considerado algo impressionante: tendo 365, 242119858156 dias, levando-se em conta a exatidão até a sexta casa decimal comparando-se com os números atuais, demonstrando que nesses 100 anos ocorreram, algumas alterações na órbita celeste.

Mister se faz mencionar a nebulosa planetária de Formiga, pois a ejeção de gás da estrela agonizante, que no centro, possui padrões simétricos que são um mistério por seus diferentes padrões caóticos atípicos em uma uma explosão comum. Os cientistas usando o Hubble tentam entender como uma estrela esférica consegue produzir simetrias proeminentes no gás que ejecta.

Caros leitores, a par de todos os estudos científicos já realizados através dos séculos e outros tantos que ainda estão por vir, o melhor de tudo, é o privilégio de podermos nos maravilhar com a visão espetacular desse Universo.

Sejam românticos incuráveis ou mentes tomadas pela praticidade da matemática (muitos acreditam que essa “coisa” de sonhar é para os fracos) e que, se intitulam imunes aos devaneios dos sonhadores.

E, mesmo em um mundo tão voltado para o TER (infelizmente) e não para o SER, temos que reconhecer que um céu estrelado, uma lua cheia, iluminando nossas noites, e o astro REI nos acariciando com seu calor, nos ajudam a levar a vida com mais leveza, mais alegria e até melhora nosso humor.

Há uma frase, que gosto muito e que agora me vem a mente, na qual me permito uma licença poética: “olhai os lírios do campo”, e que me faz desejar, o tapete desenhado no céu pelas estrelas, aonde tenho vontade de tocar e, até deitar se isso fosse possível.

Sonia Maria

Meu nome é Sonia Maria, sou carioca, com muito orgulho, advogada, empresária. Nas horas vagas adoro ler bons livros, dançar, viajar, namorar. E sou uma pessoa bastante obstinada, sei ser paciente, aliás, a paciência, é fundamental para que não desistamos dos nossos objetivos.